logotipo

QUANDO DEVO LEVAR MEU FILHO AO DENTISTA?

PATRÍCIA CHRISTOFOLETTI ROSSETTI

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar em FacebookCompartilhar em Google PlusCompartilhar em TwitterCompartilhar em LinkedIn

Se puder, é muito interessante a visita assim que os primeiros dentinhos surgirem

Quando os primeiros dentinhos começarem a surgir já é recomendado uma visita ao dentista. Algumas imperfeições já podem ser detectadas. E assim começa a saga odontológica da criança.
A bactéria Streptococcus mutans é a vilã. A “carie de mamadeira” pode destruir os dentes de leite, pode causar muita dor e sensibilidade no bebê/criança. Não deixe o bebê dormir com a mamadeira.
Estudos apontam que até mesmo o leite materno, que contem anticorpos que fortalecem todo sistema imunológico da criança, pode causar carie. Então, deve-se limpar as gengivas e dentes da criança após a amamentação.
Podem ocorrer manchas escuras, tipo ferrugem, são causadas por uma bactéria - Prevotella melanogenica. Como tratamento, temos a remoção das manchas com ultrassom, jato de bicarbonato, e, raspagem. Após a raspagem deve ser feito um bom polimento nos dentes, mesmo assim, pode ocorrer a recidiva – o esmalte é sensível.
Quanto à quantidade de dentes, na dentição de leite deve existir vinte dentes, dez superiores e dez inferiores. Já os permanentes, são quatorze superiores e quatorze inferiores, sem contar os sisos - juntos somariam 32 dentes permanentes.
Pode ainda ocorrer a agenesia, quando a criança não tem determinado dente. No exame de raios x poderemos identificar esse problema, e, propor o melhor tratamento para o futuro - fechar determinado espaço com correção ortodôntica, ou, manter o espaço para um futuro implante.
E quando é recomendado o uso de aparelho? Quando o ortodontista detectar problemas nas arcadas dentárias, mesmo os dentes sendo de leite. Serão casos de atresia maxilar intensa causada pelo uso de chupeta, por sucção de dedo, uma adenoide hipertrofiada, o bruxismo infantil, que desgasta a superfície dentária causando sensibilidade, a má-oclusão. O intuito é estimular o crescimento de um forma correta, e/ou tentar posicionar melhor as arcadas para um tratamento futuro.
Para os traumas, quedas ou batidas fortes nos dentes, na infância, com trinca de esmalte e/ou da raiz, o que é comum, quando estão chegando os dentes da frente, os permanentes, o raios x expõe a dimensão do trauma, e pode ser necessário um tratamento de canal.
Vale sempre ressaltar que a criança deve ter um acompanhamento dentário, pelo menos a cada seis meses, para a prevenção. É no dentista que podem ser descobertos problemas relacionados com a face, adenoides, fala, deglutição, hiperatividade, dentre outros. Tudo isso já pode ser tratado e de forma multidisciplinar. Assim, teremos dentes saudáveis num indivíduo saudável como um todo, desde pequenininho.

 

patriciarossetti

DRA. PATRÍCIA CHRISTOFOLETTI ROSSETTI CRO 51889
Cirurgiã Dentista; Ortodontista; Curso multidisciplinar de dor no HC; Acupunturista pela São Leopoldo Mandic e Membro da Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor - SBED


patriciarossetti

  (19) 3458.3484
Rua Bélgica, 1744 - Jd. Europa | Santa Bárbara D’Oeste

  (19) 3621.4001
Rua José Ferreira Aranha, 272 - Jd. Girassol | Americana