ERGONOMIA NO HOME OFFICE

ERGONOMIA NO HOME OFFICE

O SEU CORPO PRECISA TRABALHAR DE FORMA CONFORTÁVEL

Por Maicon G. Souza | Rodrigo S. Silva

Muitas pessoas já têm o hábito de trabalhar e estudar em casa, e outras estão agora aprendendo a lidar com essa nova realidade.

Em tempo de quarentena, ter um ambiente bastante adequado para tais atividades ajuda o seu corpo a manter a saúde física e mental, daí a importância da postura na “estação” de trabalho/estudo.

Nessa nova situação, ou mesmo na forma tradicional de se trabalhar, nas empresas, alguns cuidados simples podem fazer toda a diferença e proporcionar um home-office com mais conforto, e mais saudável. É fundamental pensar numa adequada ergonomia, na verdade é imprescindível, porque pode evitar as mais variadas dores no corpo.

Segundo a Norma Regulamentadora NR17.1, que trata sobre a ergonomia no trabalho, e visa estabelecer parâmetros que permitam a adaptação das condições de trabalho às características psicofisiológicas dos trabalhadores, o seu ambiente de atividades deve oferecer o máximo de conforto, de segurança com o desempenho eficiente e adequado da sua estrutura corpórea.

Você precisa produzir muito, é verdade, mas não pode esquecer da importância da postura – no caso.

Para quando a atividade/trabalho precisar ser realizada na “posição sentada”, então as NRs 17.3.1 e 17.3.2 trazem os parâmetros. Preconizam que esse posto de trabalho deve ser planejado e/ou adaptado para essa posição do corpo – para uma boa produção de “conteúdo”, com produtividade, mas sem dor e sem problemas futuros.

Veja o exemplo abaixo, bastante adequado ao trabalho no home-office – e também nas empresas.

ERGONOMIA NO HOME OFFICE

É importante estar atento com a postura, com a luminosidade do ambiente, com o posicionamento do computador ou do notebook, assim como com os demais equipamentos utilizados durante esse tipo de trabalho, durante as aulas virtuais, durante as lives.

Um ambiente desfavorável, uma postura ruim e viciosa, pode levar a pessoa a desenvolver uma lesão por esforços repetitivos - LER, ou ainda desenvolver uma doença osteomuscular relacionada ao trabalho – DORT. Entre as possíveis patologias temos: tendinite, bursite, epicondilite, síndrome do túnel do carpo dentre outras.

Dores nas costas, pescoço, punhos e cefaleia também são problemas manifestados devido à má ergonomia existente, má postura e um ambiente não adequado.

Além das doenças físicas também é possível desenvolver, ou ter agravado, os sintomas emocionais, tipo o estresse, a ansiedade, fobias e tantas outras, que deixarão a pessoa menos produtiva – muito por causa daquele espaço e acessórios mal utilizados. O seu local de trabalho, a sua posição de trabalho, pode sim prejudicar a sua “cabeça”.

Veja como melhorar seu home-office, o seu local de trabalho, e porque não de laser? 

  1. Escolha um cômodo da casa com o mínimo de barulho, com iluminação uniforme e difusa, evite colocar a mesa próximo da janela, pois nesse local há maior intensidade da luz do sol, além das repentinas correntes de ar;
  2. Se possível escolha uma mesa com ajuste de altura, e com espaço suficiente para colocar seus equipamentos, os de uso frequente;
  3. Escolha uma cadeira estofada, com ajuste de altura para que seus pés não fique suspensos, a cadeira precisa ter um encosto para o tronco, com o apoio para os braços. Caso a cadeira não possua apoio para os braços, certifique que os mesmos estejam apoiados na mesa, e nunca devem ficar suspensos;
  4. Apenas utilize apoio para os pés no caso de a cadeira não possuir ajuste de altura, e se então seus pés ficarem suspensos;
  5. O monitor deve ficar na linha dos olhos, alinhado ao centro da tela, numa distância de 30cm – calce o monitor, sempre que necessário;
  6. Dê preferência a teclado e mouse independentes, para que fiquem o mais próximo do seu tronco;
  7. Estabeleça rotina, não é porque você está em casa, trabalhando ou estudando, que pode fazer o que quiser - estabeleça horários, agenda;
  8. Se vista adequadamente como se fosse à escola ou ao trabalho. Portanto, utilizar pijamas não é recomendado, temos a tendência em pensar que podemos nos vestir muito à vontade;
  9. Faça pausas ao longo do dia. Para cada hora trabalhada faça uma pausa de cinco a dez minutos, para andar, ir ao banheiro, comer e beber água;
  10. Faça alongamentos, sempre que possível e conveniente.

 

Veja alguns exemplos de alongamento:

ERGONOMIA NO HOME OFFICE

                     Referência: M294 Manual de aplicação da Norma Regulamentadora nº 17. 2 ed. – Brasília: MTE, SIT, 2002.

 

Maicon Gonçalves de Souza | Fisioterapeuta do Trabalho 

Rodrigo Siqueira da Silva | Fisioterapeuta e Instrutor de Pilates

 

Você pode se interessar: CORE. COMO FORTALECER ESTE GRUPO DE MÚSCULO

Gostou? Compartilhe: