O DESENVOLVIMENTO DA FALA E DA LINGUAGEM NA PRIMEIRA INFÂNCIA

Natalia Alves

O DESENVOLVIMENTO DA FALA E DA LINGUAGEM NA PRIMEIRA INFÂNCIA

Uma das fases mais emocionantes para a família, o desenvolvimento da fala.
 

Para esclarecer todas as dúvidas em relação ao desenvolvimento da fala do filho, nada melhor que uma avaliação com a fonoaudióloga. Em alguns casos, além de saber como estimular a comunicação da criança, é necessário a intervenção terapêutica.

O tratamento fonoaudiológico é indicado nos casos em que a fala e linguagem não se desenvolvem, existem dificuldades.

É esperado que a criança inicie a comunicação pela oralidade até seu um ano e meio. Ela imita sons que ouve ao redor, sons simples, onomatopeias, com entonações semelhantes a do adulto. Surgem as primeiras palavras, simplificadas, normalmente dissílaba, usadas para representar frases inteiras. Seu vocabulário pode ser de até cinquenta palavras. Nessa etapa do desenvolvimento a criança ainda fará simplificações, substituições e omissões. Já apresenta intenção comunicativa manifestada através do olhar, choro, gritos, vocalizações e sorrisos. Mantém atenção na fala do adulto, olha quando chamada, compreende e realiza comandos simples, faz imitação simples, brinca com funcionalidade.

De um ano e seis meses até dois anos já se comunica pela oralidade, frases simples com duas ou três palavras, ausência de elementos gramaticais. É capaz de pedir o que quer e se fazer entender.

A partir dos dois anos inicia a aquisição dos fonemas, ela produz mais de duzentas palavras. 

Aos três, é capaz de narrar pequenos fatos e faz uso predominantemente da linguagem oral, o que se aprimora até os quatro anos.
Aos cinco, se comunica satisfatoriamente, apresenta fala de fácil entendimento, narra fatos de forma ordenada. É capaz de manter um diálogo e responde dentro de um contexto. Consegue falar palavras com quase todos os sons da língua, terminando de adquiri-los até os cinco anos e meio, quando seu quadro fonético estará completo.
 

Gostou? Compartilhe: