ATIVIDADE FÍSICA NO INVERNO E OS CUIDADOS COM O CORAÇÃO

ATIVIDADE FÍSICA NO INVERNO E OS CUIDADOS COM O CORAÇÃO

ESPECIALISTA ALERTA PARA MAIOR INCIDÊNCIA DE INFARTO NESTE PERÍODO DO ANO

Wgo Comunicação | Vera Cruz Hospital

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), seria possível evitar 260 mil mortes por ano causadas por câncer e doenças do coração se toda a população brasileira realizasse, ao menos, 30 minutos de exercícios físicos diariamente e mantivesse uma boa alimentação. 

A prática regular de atividade física proporciona muitos benefícios à saúde especialmente na prevenção e no tratamento das doenças crônicas não transmissíveis como hipertensão, diabetes, colesterol alto e obesidade, que são importantes fatores de risco para o desenvolvimento da doença arterial coronária que consome a vida de tantas pessoas. A Sociedade Brasileira de Cardiologia estima que, ao final deste ano, quase 400 mil cidadãos brasileiros morrerão por doenças do coração e da circulação.

Segundo Silvio Gioppato, coordenador médico-científico nos serviços de Cardiologia Invasiva do Vera Cruz Hospital, em Campinas, infelizmente, porém, com a chegada do inverno, as pessoas tendem a reduzir ou interromper suas atividades físicas. Tal desânimo, provocado pelo frio e pela chuva, entretanto, deve ser deixado de lado para não atrapalhar o programa de condicionamento pessoal que, durante o inverno, merece uma atenção especial. 

"É muito importante ficar atento ao coração durante o inverno, pois o frio produz um fenômeno de vasoconstrição no sistema circulatório e isso expõe o coração a uma sobrecarga de trabalho que pode desencadear eventos cardíacos. No inverno, a ocorrência de infarto aumenta na taxa de 30%", alerta o especialista.

O que é vasoconstrição e porque ela ocorre?

De acordo com o médico, a vasoconstrição é a diminuição do calibre (diâmetro) dos vasos sanguíneos. Ela se dá ao longo de todo o sistema circulatório, mas é mais intensa nas extremidades (face, mãos e pés). "Por isso, nos dias frios as mãos e os pés ficam mais gelados. Esse fenômeno é um mecanismo de defesa do corpo para manter a temperatura corporal estável", explica Gioppato. 

As extremidades, devido à grande rede de vasos, funcionam, segundo ele, como o radiador dos carros por onde se perde muito calor. Então, para diminuir a superfície de perda térmica, o sistema nervoso central, de acordo com a temperatura interna, envia mensagens aos vasos periféricos para dilatar ou contrair conforme a necessidade de perda ou conservação de calor.

Quais cuidados tomar para proteger o coração durante atividades físicas no inverno?

  • Nas atividades ao ar livre, é importante estar agasalhado e proteger as extremidades com luvas, meias e calçados fechados;
  • Se for nadar, leve um bom agasalho (saída de banho) para se proteger e aquecer ao sair da água;
  • Prolongue o período de aquecimento para dar tempo ao seu organismo de se preparar para a atividade. Lembre-se, o coração já está sob uma carga maior de trabalho, portanto, se aumentar subitamente e em muitas vezes essa sobrecarga, talvez ele não suporte;
  • Na medida que o corpo for aquecendo, diminua gradativamente a quantidade de agasalhos, mas evitar ficar muito exposto ao frio e mantendo sempre as mãos protegidas;
  • Do mesmo modo que no aquecimento, prolongue o tempo de recuperação reduzindo gradativamente a intensidade do exercício, informando ao sistema cardiovascular que a atividade está chegando ao fim. Finalize com um bom alongamento;
  • Essa é para não engordar e vai especialmente para os praticantes de atividades aquáticas:
    No frio, o cérebro nos induz a comer mais, principalmente alimentos ricos em energia como os carboidratos e gorduras (pães, bolos, chocolate, etc.). Por que isso? A resposta é simples: para "manter calor". Portanto, se a pessoa não se cuidar, irá comer mais do que o necessário, colocando em risco a manutenção do peso.

Gostou? Compartilhe: