O QUE VOCÊ SABE SOBRE A OSTEOPOROSE?

O QUE VOCÊ SABE SOBRE A OSTEOPOROSE?

A osteoporose é uma doença silenciosa, indolor e de evolução progressiva, que enfraquece os ossos, aumentando o risco de fraturas, de tal forma que ossos como o fêmur ou vértebras da coluna podem quebrar sem que a pessoa tenha sofrido uma queda.
 

Estima-se que no mundo ocorra uma fratura por osteoporose a cada três segundos, correspondendo a aproximadamente 25.000 fraturas por dia ou 9 milhões de fraturas por ano. 

Em uma visão geral, uma em cada três mulheres e um em cada cinco homens acima de 50 anos acaba por sofrer fratura tendo como causa a osteoporose. 

As consequências são devastadoras para os pacientes que sofrem fraturas por osteoporose: 

a) Cerca de 20% dos pacientes que sofrem uma fratura de quadril morrem nos seis meses seguintes. O índice vai a 40% de óbitos quando projetamos dois anos pós-fratura. 

b) Aproximadamente 80% dos pacientes com fratura de quadril perdem autonomia para suas atividades diárias. 

c) Em torno de 40% dos pacientes tornam-se incapazes de andar sem ajuda. 

d) Cerca de 30% dos pacientes são internados em uma instituição para idosos por falta de estrutura para cuidados domiciliares.

Fratura gera fratura. Uma pessoa que já teve fratura por osteoporose dobra o risco de sofrer novas fraturas, o que caracteriza o fenômeno “cascata fraturária” com diminuição da qualidade de vida. 

Quem deve procurar o médico visando a prevenção ou o tratamento de osteoporose? 

a) Pacientes portadores de osteopenia – estágio anterior á osteoporose; 

b) Pacientes portadores de osteoporose, para o tratamento e o controle da doença; 

c) Mulheres e homens com 65 anos ou mais; 

d) Mulheres em menopausa precoce; 

e) Pessoas com história materna de fratura de fêmur ou de osteoporose; 

f) Pessoas com diminuição da estatura; 

g) Pessoas com fratura por baixo impacto; 

h) Pessoas em uso de corticóides por mais de três meses.

Na consulta médica é possível identificar os indivíduos com osteopenia ou osteoporose através da história clínica, exames laboratoriais e exame de densitometria óssea - medida da massa óssea. É a oportunidade para iniciar o tratamento adequado através da ingestão de alimentos ricos em cálcio, da manutenção dos níveis de vitamina D, por orientações com relação aos exercícios físicos regulares, e, pela utilização de medicamentos que podem diminuir em 50 a 70% o risco de ocorrer uma nova fratura ou uma primeira fratura.

Dr. Rogério Savoy Machado - CRM 102190 TEOT 9348 
Ortopedista e Traumatologista 
Membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia e 
Membro da Associação Brasileira Ortopédica de Osteometabolismo

Gostou? Compartilhe: