MICROFISIOTERAPIA

Juliana Nicolete

MICROFISIOTERAPIA

Micro toques que liberam o corpo de traumas que geram doenças físicas e psicossomáticas.
 

Muitos pacientes estão descobrindo na microfisioterapia uma forma de tratar problemas psicossomáticos - quando o seu emocional começa a afetar o seu físico. Por exemplo, numa crise de ansiedade, quando os muitos sintomas agridem seu corpo, como a arritmia cardíaca, a sudorese, a respiração curta, tremores, formigamento nos braços, etc. Nesses casos, fica evidente uma somatização emocional que afeta o físico, e a reação do corpo diante de uma crise dessas tende a afetar o funcionamento do todo, sistematicamente. É a partir daí que vem a necessidade de buscar a causa que desencadeou os sintomas.

Os fisioterapeutas franceses, Daniel Grosjean e Patrice Benini, desenvolveram mapas corporais que auxiliam na localização dos traumas vividos, e, do mal funcionamento da região afetada. Estudos da evolução das espécies, e das estruturas cerebrais, cujas funções são vitais, as sensoriais e emocionais, proporcionaram nessa técnica o melhor entendimento de todas as estruturas do cérebro, e a sua reação diante das emoções. Ao analisar um paciente que passa por problemas emocionais é possível diagnosticar problemas físicos, que também podem ser corrigidos simultaneamente. 

Em crianças, observamos a necessidade do tratamento com a microfisioterapia quando é observado uma mudança no comportamento, quando há choro excessivo, dificuldade no sono, recusa alimentar, doenças que se repetem com frequência, etc. Mesmo com poucos anos de vida as crianças podem apresentar bloqueios, que podem estar relacionados a fatos que os pais vivenciaram durante a pré-concepção, na gestação e ou durante o parto.

O fisioterapeuta vai realizar a palpação no corpo, e, perceber o bloqueio no movimento corporal, o que significa que ali tem uma memória de um evento que está causando os sintomas. Assim, com a microfisioterapia, podemos desbloquear essas áreas do corpo afetadas, e as liberar para que tudo funcione em equilíbrio.

A sessão de microfisioterapia tem duração média de uma hora, deve ser realizada a cada quarenta ou sessenta dias. São três ou quatro sessões para tratar o mesmo sintoma – para crianças ou adultos. O tratamento é indicado também para pacientes com doenças crônicas.

Dores físicas: lombalgias, cervicalgias, ciatalgias, hérnia de disco, enxaquecas, fibromialgias. 

Tratamentos psicossomáticos: depressão, síndrome do pânico, ansiedade, angústias, fobias, TDHA, alterações de humores. 

Disfunções: distúrbio do sono, alergias, alteração hormonal, alteração gastrointestinal e doenças autoimune.

Gostou? Compartilhe:

Juliana Nicolete

Juliana Nicolete

CREFITO 181651-F

Formação Internacional em Microfisioterapia P9 e Microfisioterapia Evolutiva - MKE;
Pós - Graduação em Acupuntura;
Especialização em Medicina Chinesa na Universidade WFA - Beijing | China;
Formação Internacional em Prática Neuro Sensorial;
Formação em Dermoneuromodulação e Neurociência da Dor;
Neuromodulação Facial e Auricular em Posturologia;
Terapeuta Florais de Bach;
EPASI e Terapeuta de Barras de Access.

Rua Peru, 636, sala 111 – Frezarin | Americana

Telefone

(19) 99197.2950

Ver mais sobre: Fisioterapia, Juliana Nicolete, Micro toques, traumas, microfisioterapia, microfisioterapia americana sp, microfisioterapeuta, lombalgia