BEBO E COMO MELHOR, ME EXERCITO MELHOR. E ASSIM VIVO MAIS!

Lygia Rangel Marcondes

BEBO E COMO MELHOR, ME EXERCITO MELHOR.  E ASSIM VIVO MAIS!

Para as pessoas que praticam alguma atividade com regularidade, a alimentação é um fator fundamental para se atingir um bom resultado.

A correta nutrição ajuda a evitar a fadiga, no período de recuperação, a diminuir os riscos de lesões e garante uma correta reposição do estoque de energia. Por outro lado, não suprir as demanda nutricionais adequadas pode prejudicar a recuperação no pós-treino e comprometer a saúde.

Na elaboração de uma dieta para desportistas deve ser levado em conta a rotina do treino, os tipos de atividades, os hábitos alimentares, o histórico familiar de doenças, o percentual de gordura, da massa muscular e outros detalhes.

O uso dos alimentos funcionais traz a melhora da performance, maior explosão durante o treino, mais saúde intestinal, imunidade, a modulação do estresse oxidativo, redução da gordura e aumento da massa muscular. Tanto o perfil metabólico quanto o genético deve ser considerado visando melhores resultados.

O uso de suco de uva, por exemplo, de elevado teor de glicose e frutose, pode ser administrado como fonte de carboidrato durante a realização da atividade física, porém é importante avaliar e compensar a resposta gastrointestinal. Por ter um potencial antioxidante elevado pode ser utilizado como modulador do estresse oxidativo e na melhora da imunidade. 

Assim como o açaí, a água de coco e o chá verde podem ser incluídos na dieta!

Alimentos funcionais como oleaginosas, alho, mel e azeite de oliva extra virgem, com suas propriedades antiinflamatórias ímpares, são sempre bem vindas.

Consulte sempre uma Nutricionista.
 

Gostou? Compartilhe: