SEU FILHO TEM MEDO DE DENTISTA?

Vanessa Stella

SEU FILHO TEM MEDO DE DENTISTA?

A ODONTOPEDIATRIA PODE AJUDAR

A especialidade para cuidar do sorriso das crianças
 

Um dos grandes desafios para os cirurgiões-dentistas é controlar o comportamento da criança durante o atendimento odontológico. A falta de cooperação é amplamente discutida e busca esclarecer as influências do medo, ansiedade, fobia e experiências aversivas dos primeiros contatos com o ambiente odontológico. 

A fim de otimizar o atendimento, o odontopediatra - especialidade focada no diagnóstico, prevenção, tratamento e controle dos problemas de saúde bucal nos bebês, nas crianças e adolescentes - utiliza a psicologia como estratégia de manejo do comportamento infantil. Viabiliza assim um certo controle durante o tratamento. As técnicas geram segurança e tranquilidade para pais e filhos. É o uso da comunicação verbal, comunicação não verbal, “dizer-mostrar-fazer”, controle de voz, reforço positivo, distração, modelo, e contenção física.

É a técnica onde ocorre a verbalização dos procedimentos, dizer o que será́ realizado, junto também com a comunicação não-verbal, que é a postura, a expressão facial, a linguagem corporal, reforçando o que foi dito. Temos ainda o “dizer-mostrar-fazer”, a mais utilizada na odontopediatria. Com as explicações sobre os procedimentos, de forma adequada ao nível de desenvolvimento do paciente, teremos o “dizer”. Com a demonstração visual e tátil teremos o “mostrar”. A partir da utilização dessa explicação e demonstração, passamos para a fase do procedimento em si – o “fazer”. 

Essas técnicas, em conjunto, têm por objetivo ensinar sobre o atendimento odontológico, adaptando o paciente, e assim gerar respostas positivas frente os procedimentos, frente ao consultório. E temos ainda a “distração”, onde o objetivo é desviar a atenção da criança, de algo que gere receio. 

O dentista deve utilizar procedimentos e técnicas eficientes que estimulem a criança no tratamento odontológico, pois a tensão psicológica gerada pela situação geralmente traz ansiedade e uma dose de medo.

Podem ser utilizadas estratégias com músicas, vídeos e histórias infantis. Aplicamos o reforço positivo sempre que possível, é o elogio, gestos positivos, expressões faciais, o recompensar dos comportamentos desejados, com lembrancinhas, brinquedos ou até mesmo um simples balão com a luva de procedimento, nova. O atendimento humanizado, junto com a psicologia, resulta numa atitude acolhedora, minimizando e até eliminando a ansiedade e o medo que persistem num atendimento odontopediátrico. Seu filho pode conhecer essa especialidade odontológica - e gostar muito dos resultados.

 

Gostou? Compartilhe: