ANIMAIS IDOSOS, PODEM OU NÃO SER ANESTESIADOS?

Taiza Minateli

ANIMAIS IDOSOS, PODEM OU NÃO SER ANESTESIADOS?

Saiba os principais cuidados e a importância do anestesista para esses pacientes

Muitos acreditam que existe idade limite para que cães ou gatos possam ser submetidos a uma anestesia, mas, na verdade, essa informação está errada.

Infelizmente esse tipo de informação faz com que muitos animais sofram ou tenham suas vidas encurtadas, pois deixam de receber o tratamento adequado para sua doença, não sendo submetidos a procedimentos cirúrgicos necessários que requerem anestesia geral.

Assim como os humanos, os animais certamente adquirem alterações fisiológicas com a idade avançada, no entanto, elas podem ser identificadas e tratadas.

Devido a essas alterações, os animais idosos precisam de atenção especial e principalmente que sejam realizados os exames pré-anestésicos.

Os exames pré-anestésicos incluem exame de sangue, o qual irá avaliar o quadro clínico geral, as possíveis alterações nos rins – o perfil renal, e, no fígado - perfil hepático, desses animais velhinhos. É necessário também uma avaliação cardiológica, através de eletrocardiograma, ecocardiograma e raio-x de tórax. Em alguns casos pode se incluir um exame ultrassonográfico - dentre outros. Através desses exames consegue-se traçar um planejamento anestésico, minimizando os riscos e oferecendo maior segurança ao procedimento anestésico-cirúrgico.

Questione, sempre, se alguém falar para você submeter o seu animal a uma cirurgia sem solicitar nenhum exame prévio, ou até mesmo, se o médico veterinário se recusar a fazer a cirurgia alegando que seu animal já está velho para isso.

A idade em si não é um fator de risco, diferente de um animal com uma insuficiência renal, ou com uma alteração cardiológica, ou com alguns tipos de tumores.

Nesses casos devemos averiguar e minimizar os riscos, elaborando um protocolo anestésico seguro e especial para o portador da doença. Assim, animais idosos podem e devem ser anestesiados, porém é necessário um check-up geral e a elaboração de um protocolo individual e bastante seguro.

Salientamos que, em muitos casos, a anestesia geral inalatória é a de eleição para os animais idosos, pela rápida reversão e eliminação dos agentes anestésicos. No mais, toda anestesia deve ser feita por médico veterinário anestesiologista - ele é quem fará a monitorização adequada do animal e garantirá um maior índice de sucesso no procedimento.

O desconhecimento leva à insegurança e ao medo, então, você pode procurar um médico veterinário especialista. Exija a presença do anestesista no centro cirúrgico.

Gostou? Compartilhe: