5 DICAS QUE IRÃO MUDAR A VIDA DO SEU CÃO

Ana Camila M. Pereira

5 DICAS QUE IRÃO MUDAR A VIDA DO SEU CÃO

Atitudes simples que influenciam o equilíbrio emocional do seu pet
 

DICA 1 - Entenda sobre a espécie canina - saiba como eles se comunicam, como eles aprendem e principalmente saiba suas necessidades comportamentais. Assim você conseguirá garantir que eles reproduzam comportamentos naturais, que são importantíssimos para regular seu bem-estar mental. Peça ajuda para um médico veterinário comportamental!

DICA 2 - Aplique ferramentas de enriquecimento ambiental no dia a dia do seu cão! Essas têm a finalidade de dar oportunidades para os cães urbanos expressarem comportamentos naturais, e os desejáveis, dentro do ambiente em que vivem. Isso pode ser aplicado tanto em um apartamento quanto em uma casa. Faz toda diferença - as atividades relaxam e ajudam a aliviar tensões e ansiedades. Isso é ciência aplicada.

DICA 3 - Ter estímulos olfativos diferentes do ambiente em que ele vive! O olfato dos cães é altamente desenvolvido, eles necessitam estimular esse sentido, pois quando farejam eles criam uma sensação de ocupação mental e acreditem, isso cansa-os e os mantem úteis. Estudos comprovaram que trazer cheiros de outros animais, ervas variadas como capim limão, cidreira, hortelã e os passeios externos podem promover a liberação de hormônios relacionados ao prazer, se expostos a isso por no mínimo quinze minutos. Mais uma vez, é ciência aplicada! Sem dúvida, aumentam-se as chances para que sejam cães menos ansiosos.

DICA 4 - Criar desafios de caça é uma das atividades mais completas para um cão. A sugestão é substituir a monotonia da tigela por brincadeiras de caça, colocando os alimentos em brinquedos que liberam aos poucos os grãos, por exemplo. Garrafas pet sem tampinha e com furos são uma opção.

DICA 5 - Conte com o auxílio de estabelecimentos especializados em bem-estar de cães, como um day care ou escola para cães, os quais atuam exclusivamente nessa área, e aplicam todas essas oportunidades para que seu cão possa ter esses estímulos por mais tempo e de forma regular, caso você não tenha tanta disponibilidade. Lembrando que é muito importante que esse espaço seja acompanhado cuidadosamente por um médico veterinário comportamental.

Gostou? Compartilhe: